Otimização do Nível de Stock, nos Materiais de Embalagem, num Armazém duma Indústria Alimentar

  • L. Guerra Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
Palavras-chave: Gestão de Stocks, Armazém, Materiais de Embalagem, Produto Alimentar, Nível de Serviço ao Cliente

Resumo

A globalização apresenta inúmeros desafios à gestão da cadeia de abastecimento ao facilitar e promover um contexto de intensa competitividade. Atualmente os armazéns são um meio para as organizações obterem vantagem competitiva através da redução de custos e do aumento da capacidade de resposta ao mercado. Stocks são fontes de desperdícios na medida em que não acrescentam valor ao produto/serviço aos “olhos do cliente”, sendo recursos em espera ou desnecessários. Ocupam espaço de armazenamento e provocam um aumento dos custos.

A implementação de modelos de gestão de stocks permite a determinação de parâmetros importantes tais como o ponto de encomenda, período de revisão, a quantidade económica da encomenda e a redução dos níveis de stock como consequência para a redução dos custos associados à sua manutenção, sem que se verifique uma redução do nível de serviço prestado aos clientes, nomeadamente, em relação à disponibilidade de artigos.

O objetivo deste estudo foi desenvolver um modelo de gestão de stocks adequado à gestão dos materiais de embalagem, em armazém de indústria alimentar, nas operações de embalamento de produto alimentar demolhado e ultracongelado. Através da implementação do modelo pretendeu-se reduzir o número de ruturas e de obsolescência do stock em materiais de embalagem mantendo o nível de serviço ao cliente e por consequência aumentar a produtividade da organização.

Publicado
2017-12-24
Secção
Resumos: Simpósio em Produção e Transformação de Alimentos