Práticas de avaliação dos Terapeutas da Fala em Portugal com crianças no período pré-linguístico

  • Ana Graça ESSLei, IPLeiria
  • Gisele Tessarolo ESSLei, IPLeiria
  • Mónica Rema ESSLei, IPLeiria
  • Susana Samgy ESSLei, IPLeiria
  • Etelvina Lima
  • Andreia Salvador ESSLei, IPLeiria

Resumo

Estado de arte: As aquisições do período pré-linguístico condicionam o ulterior desenvolvimento da linguagem, pelo que, quanto mais precocemente forem identificadas alterações comunicativo-linguísticas, mais cedo serão implementadas medidas de intervenção. A avaliação pré-linguística deve oferecer ao profissional informações precisas e suficientes para a elaboração de um programa de intervenção. Contudo, a escassez de instrumentos nacionais de avaliação pode ser um fator condicionante da qualidade da avaliação e intervenção do Terapeuta da Fala neste período.

Objetivos: identificar as metodologias de avaliação utilizadas pelos Terapeutas da Fala em Portugal com crianças no período pré-linguístico; determinar o grau de satisfação destes em relação às metodologias utilizadas e determinar qual a opinião dos Terapeutas da Fala em Portugal em relação às práticas de avaliação desenvolvidas com esta população.

Metodologia: o desenho de investigação é do tipo descritivo, quantitativo e transversal, com a aplicação de um questionário eletrónico à amostra. O tratamento estatístico será efetuado com o SPSS.

Implicações éticas: a realização deste estudo foi aprovada pela Comissão de Ética da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.

Implicações para a prática em saúde: contribuir para a existência de evidências relativas ao processo de avaliação na fase pré-linguística.

Publicado
2015-11-20
Secção
Resumos: Conferência ENNIS & IMNRH