O desenvolvimento do vocabulário numa aluna com Paralisia Cerebral: uma intervenção com o Projecto BIA

  • Mariana Nunes Universidade Católica Portuguesa – Centro Regional das beiras, Viseu
  • Catarina Martins APCV - Associação de Paralisia Cerebral de Viseu
  • Célia Ribeiro Universidade Católica Portuguesa – Centro Regional das beiras, Viseu

Resumo

Os alunos com Paralisia Cerebral (PC) apresentam, frequentemente, problemas de comunicação. As novas tecnologias de informação e comunicação podem ajudar alunos com PC no seu processo de ensino e aprendizagem e na inclusão escolar e social.

Com o presente trabalho, pretendeu-se verificar se o software de computador (Projeto Bia) contribui para aumentar o vocabulário de uma criança com PC, especificamente, através da identificação do número de palavras adquiridas durante um programa de intervenção.

Tendo por base o desenho de investigação de sujeito único (criança com PC de 8 anos de idade, no 1º ano de escolaridade), foram realizadas intervenções semanais, durante 3 meses, incidindo sobre temas relacionados com atividades de vida diária (alimentação, escola, vestuário, higiene pessoal, adjetivos, noções espaciais e corpo humano). Foram utilizados como instrumentos e técnicas de recolha de dados: observação naturalista, padrão de interação/comunicação, perfil de comunicação funcional e entrevista não estruturada.

Foram garantidos o anonimato e integridade dos intervenientes, informando-os que poderiam abandonar a investigação durante o seu decurso. Os objetivos e procedimentos foram claramente apresentados no início da investigação e obtido o consentimento informado.

Em todos os temas, o número de palavras no vocabulário a aluna aumentou significativamente. Demonstrou-se que o Projecto Bia auxiliou a aluna com PC a ampliar o vocabulário e a desenvolver o seu processo comunicativo, mais especificamente a iniciativa comunicativa.

Publicado
2015-11-20
Secção
Resumos: Conferência ENNIS & IMNRH